Invernos


Chão molhado,poças d'água, ruas vazias. Sai de casa abre o guarda-chuva, caminha ouvindo o eco daquele scarpan com salto. Doce inverno, maldito mês de Julho, cujo o frio me deixa ainda mais carente. Entre becos e vielas a escuridão. Sente apenas o pulsar de um coração desesperado, pobre fugitivo. Que foge daquilo que te dá mais prazer, que te causa arrepios, e tudo isso porque tem medo de sofrer. É segunda-feira, o relógio alcança as dez de uma noite longa e fria. Entre ruas desconhecidas, um sorriso brilha em teu rosto, os olhos agitados sem saber pra onde olhar, olhando pra tudo, e o nada ao mesmo tempo. Essa é a liberdade ao lado dela. Sonhara tanto com tal emoção, que agora se sente livre. No silêncio, observa seus pés enquanto caminha, na bolsa carrega conhecimento, na cabeça equilíbrio e o coração, talvez continue fechado até o próximo inverno.
Cachecol, casaco de lã, noite e a melhor estação do ano, feliz em trocar a solidão por uma nova companheira, chamada liberdade. Fazendo planos para o dia seguinte, tendo a certeza que assim como já está perto para chegar em casa, está mais próximo ainda o fim daqueles sentimentos frios e loucos, daqueles sentimentos que morreram no inverno passado.
É chegada a hora de não apenas abrir o guarda-chuva, mas também o coração para que novos desamores apareçam, para suprir a carência de um frio que vem de dentro, da melhor estação do ano.Doce inverno.
( niQue Barbosa )

1 comentários:

Lorenna Guerra on 7 de julho de 2011 20:29 disse...

Que bonitinho! rs

Passa lá no meu blog também...
http://www.garotasdizem.com/

Beijo

Postar um comentário

 

Diário de garota Copyright © 2008 Green Scrapbook Diary Designed by SimplyWP | Made free by Scrapbooking Software | Bloggerized by Ipiet Notez Blogger Templates | Balance Transfer Credit Cards